Share |

Acordo de Londres: uma verdade inconveniente

A austeridade não resolve, antes agrava o problema do endividamento. Depois de todos os cortes e confiscos, de alienação de recursos e retrocessos sociais, o que temos é mais recessão, mais desemprego, uma dívida em permanente crescimento, juros sempre a somar.

O sofrimento dos portugueses não irá pagar esta crise. Só a renegociação poderá libertar-nos desta via destrutiva e devolver-nos condições de paz social, justiça e de desenvolvimento de um futuro equilibrado.

O jornal Público publica hoje a posição conjunta adotada pela IAC e outras organizações norte-americanas e europeias, em 27 de Fevereiro, que relembra um facto da história contemporânea que não deve ser silenciado: o do perdão da dívida alemã, em 1953.

Essa é a posição que a seguir se divulga, com a lista de subscritores:

http://auditoriacidada.info/article/27-de-fevereiro-de-1953-o-resgate-alem%C3%A3o