Share |

A Dívida Pública como Mecanismo de Transferência de Rendimentos

Alberto Garzón Espinosa, membro do Conselho Científico da ATTAC Espanha, publicou recentemente um texto em que desmonta a narrativa, amplamente difundida, que aponta o excesso de despesas públicas como causa da crise. Os dados e o contexto político-partidário são, obviamente, espanhóis, mas a análise aplica-se a Portugal, onde é também claro que a «dívida pública se converteu no mecanismo mais eficaz de socialização das perdas e privatização dos lucros». A conclusão de Espinosa é que a «dívida pública não é a causa da crise mas sim precisamente a consequência da mesma».

Ler artigo traduzido para português aqui.