Share |

Nota Informativa de 2012-02-15

 

No dia 17 de Dezembro de 2011, mais de 700 pessoas reuniram-se na Convenção de Lisboa, para o lançamento da Iniciativa por uma Auditoria Cidadã à Dívida Pública. Foi então eleita a Comissão de Auditoria, e aprovada a Resolução de Lisboa.

Passaram-se dois meses, e recebemos inúmeras declarações de apoio, vindas dos mais diversos sectores da sociedade portuguesa. Foram tempos de organização interna, de definição de planos e estratégias, e de compatibilização de diferentes dinâmicas e métodos de trabalho — um trabalho intenso, embora pouco visível, e essencial para garantir um processo de auditoria controlado pelas cidadãs e cidadãos, que garanta em simultâneo o rigor e a transparência.

Na mesma semana em que o parlamento grego, num cenário de grande contestação social, aprovou um novo pacote de medidas que sacrifica o bem-estar comum e qualquer esperança de recuperação da economia às exigências dos credores do estado, a Troika está de regresso a Portugal, para avaliar a aplicação da mesma política de austeridade que está a impor ao povo grego. É neste contexto que a Auditoria Cidadã à Dívida Pública relança esta página, onde serão disponibilizados conteúdos que permitem compreender a natureza contraditória desta dívida — que tem vindo a ser usada para justificar as brutais medidas que a grande maioria dos portugueses está a sofrer.

O trabalho que está a ser desenvolvido por dezenas de pessoas, tanto na componente técnica de auditoria como na dimensão cidadã da iniciativa, abre um novo espaço social e político para que, de forma urgente, a sociedade possa participar de forma democrática e com força social nas decisões, que devem sempre ter como princípio garantir que servem os interesses fundamentais da maioria da população.