Share |

Primeira Conversa de Café da IAC no Porto

Economista, Bispo e Teólogo Discutem a Moralidade da Dívida
Primeira Conversa de Café da IAC no Porto  

A IAC realizou a sua primeira conversa de café, no Porto, na passada sexta-feira. A conversa, que encheu a sala do café Progresso, tinha como mote «A dívida é moral? Deve ser paga custe o que custar?» e contou com a presença de Jorge Cunha, teólogo e diretor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica, D. Fernando Luz Soares, bispo da Igreja Lusitana, e José Maria Castro Caldas, economista e membro da IAC. Com diferentes perspetivas, a conversou andou em torno da origem e legitimidade da dívida, mas também da história da reflexão clássica e cristã sobre a questão da dívida. Os textos bíblicos foram evocados, nomeadamente as referências ao ano sabático e ao ano do jubileu, altura em que as dívidas eram perdoadas para que se reconstituísse o equilíbrio social e humano. O equacionamento da dívida e do seu pagamento, no âmbito de uma reflexão mais abrangente sobre a dignidade humana, a transformação do trabalho em valor de troca, a remuneração do capital, os critérios de justiça e diversos valores morais, trouxe argumentos para uma tertúlia animada, profunda e participada. Na próxima sexta-feira, no mesmo café, a IAC promove novo debate em torno da pergunta «Não pagamos?».
 


Revisão de Rita Veloso