Share |

Relatório de Auditoria à Dívida Irlandesa

Em Setembro de 2011 foi já publicado na Irlanda um relatório preliminar da auditoria à dívida realizada por um pequeno grupo de académicos (Dr. Sheila Killian, Dr. John Garvey, Frances Shaw). Isto significa, acima de tudo, que há resultados práticos a obter de uma auditoria. Os cidadãos têm agora nas mãos a informação que lhes permite tomar posição e fazer as exigências que considerem necessárias ao seu governo relativamente às diversas parcelas da dívida.

O modelo escolhido para a auditoria irlandesa foi o de um pequeno grupo de académicos convidado por uma plataforma de organizações cidadãs a debruçar-se sobre as contas da dívida pública. Analisaram toda a dívida relativa à primeira metade de 2011, incluindo, além da dívida pública, as dívidas privadas garantidas pelo estado e a flutuação dos mercados que influi sobre o valor dos títulos de dívida pública e títulos garantidos pelo estado. Ou seja, inclui todas as parcelas que os cidadãos irlandeses têm a responsabilidade de pagar, segundo os resgates acordados até ao momento.

Uma das principais conclusões atingidas é a de que a dívida irlandesa tem a sua principal origem na crise bancária e nos resgates de 2008 e ainda que o o peso dos credores na determinação das políticas estatais sugere que têm muito mais poder real do que seria normal num estado soberano.

Mais informação aqui.