Share |

TSF: Grupo de cidadãos contesta escolha da Ernst&Young para auditoria a PPP

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=2350958

A Iniciativa Cidadã de Auditoria à Dívida Pública acusou hoje a empresa Ernst&Young de falta de idoneidade e independência por sofrer de um conflito de interesses em relação à auditoria das PPP.

A escolha da consultora Ernst&Young para fazer a auditoria das Parcerias Público Privadas (PPP) está a ser contestada por um grupo de cidadãos.

A Iniciativa Cidadã de Auditoria à Dívida Pública considera que há um conflito de interesses. José Castro Caldas, diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e um dos elementos deste grupo, sustentou na TSF o seu ponto de vista.

José Castro Caldas acrescenta alguns pontos que gostaria de ver esclarecidos pelo ministério das Finanças.

Contactado pela TSF, o ministério das Finanças diz que não pretende fazer comentários, confirmando apenas que escolheu a Ernst&Young para auditar as PPP.

A TSF contactou também a Ernst&Young que fez saber que não comenta concursos nos quais esteve envolvida e que, ao candidatar-se, preenche todos os requisitos necessários.

O gabinete de comunicação Ernst&Young acrescenta que, seguindo a tradição da empresa, não comenta questões relacionadas com os clientes, e que também não o fará neste caso.