Share |

Uma sessão de sensibilização sobre a política de austeridade e os seus impactos

No âmbito de um programa de intercâmbios pedagógicos, deslocaram-se a Portugal 27 alunos e dois professores de uma escola secundária da Dinamarca.

Estes professores e alunos, acompanhados pela professora Clara Rocha, estiveram presentes no CIDAC — Centro de Intervenção para o Desenvolvimento Amílcar Cabral, no dia 20 de março, pelas 10h30, para participar numa sessão de reflexão e esclarecimento sobre o conceito de austeridade e o seu impacto na vida atual quotidiana dos portugueses, dinamizada por Luísa Teotónio Pereira e Rosário Caetano.

A sessão dividiu-se em duas partes distintas. Na primeira parte foram apresentadas algumas ideias de caráter mais informativo sobre o conceito de austeridade, a partir de slides elaborados com base no vídeo de Mark Blyth (The Watson Institute at Brown University) e na segunda parte desenvolveu-se uma atividade prática e reflexiva sobre o impacto de medidas de austeridade na vida das pessoas.
Nessa dinâmica, os alunos foram divididos em três grupos: um grupo representava a classe de rendimentos mais elevados (os «ricos»), outro a classe média e o terceiro grupo representava a classe de rendimentos mais baixos (os «pobres»). O objetivo era refletir sobre o impacto de três tipos de medidas concretas adotadas pelo governo em cada uma destas classes sociais: diminuição de salários e pensões, cortes nas despesas sociais e aumento de impostos.

No debate final, os próprios alunos concluíram que um dos efeitos dessas medidas de austeridade era o tendencial desaparecimento da classe média, que se juntava à classe mais pobre, enquanto os ricos não sentiam de forma significativa os efeitos da austeridade.

Dois momentos a registar: quando questionados sobre se sabiam definir o conceito de austeridade, nenhum dos alunos tinha ouvido falar ou conhecia o conceito; quando trocámos informações sobre o valor do salário mínimo na Dinamarca e em Portugal, obtivemos os seguintes dois números, respetivamente: 2400€ e 485€ (o que explica por que razão nunca ouviram falar em austeridade).

Luísa Teotónio Pereira
Rosário Caetano